Problemas no relacionamento: As vezes é só erro de comunicação!

problemas-no-relacionamento-dicas-relacionamento-autoridade-feminina


Problemas no relacionamento: As vezes é só erro de comunicação!


“Você não conversa comigo, não me ouve, fica aí com o pensamento nas nuvens… O que é que tá acontecendo? Você tem outra?”.

A probabilidade de você já ter usado a frase acima, ou uma variação dela, é enooorme. Quem nunca conversou com um homem, mantendo a sensação de que ele não está ouvindo nada:


(  ) que atire a primeira pedra;
(x) que espere, pois sua hora irá chegar!


Eu já te falei em outras ocasiões o quanto nossa forma de se comunicar é diferente da forma masculina em alguns aspectos. Gostamos de desabafar, eles gostam de ser objetivos. Essa simples mudança é capaz de gerar as maiores (e piores) discussões em um relacionamento!

Se ele teve um dia cansativo, o que mais espera é chegar em casa e encontrar paz (e não você tagarelando nos mínimos detalhes sobre como seu dia foi agitado. Menos ainda infernizando o juízo dele porque ele não quer desabafar!).


Você diz:


“Você fica aí com a cara fechada, todo estressado, nervoso, e vem descontar em mim. Não me conta o que aconteceu, parece que não confia… Quer saber? Se não quer contar não conte!”.

Ele pensa:


“Meu Deus como essa mulher fala! Tive um dia dos infernos e ainda tenho que aturar esse papagaio ao pé do meu ouvido. Não consigo nem me concentrar para encontrar uma solução… Acho que vou sair para espairecer”.

Você acha que ele não quer desabafar porque não confia em você, quando na verdade ele só quer ficar em paz para pensar em como resolver o problema. Homens buscam soluções, não diálogos!


O que você poderia fazer para não ser mal interpretada pela sua boa vontade em ajudar?


Vejamos um exemplo:

“Percebi que você tá tenso, tá tudo bem?” (ele diz que teve um dia difícil, mas as coisas vão se resolver). “Entendo. Quer conversar sobre isso?”.

E aqui mora o diferencial: “quer conversar?”, se ele quiser, ele fala, se não nem insista! Supondo que ele conte (se não neste momento, mas contará – se confiar em você, e/ou se achar que você pode ajudá-lo, que não irá te trazer problemas, te preocupar à toa…) você escuta com atenção e interesse, e analisa dois aspectos:


  1. Se você sabe como resolver, ou ajudar, então dê a solução.
  2. Se você não sabe como ajudar, então apenas apoie-o. Diga que tem certeza que ele encontrará uma solução, e se precisar de qualquer coisa, no que você puder ajudar, pode contar contigo.

Simples assim. Sem discussão, sem pressão, sem obrigá-lo a querer expor o que está pensando. Se ele não pode ter privacidade nem na própria mente, não imagino como ainda consegue estar com você, isso é sufocante!

“Tá, mas a gente não mora junto. Como eu vou poder ajudar se ele some e não se abre comigo?”

Ow minha linda, o que acabamos de conversar, hum? Espaço. Deixe-o pensar, encontrar uma solução. A última coisa que ele quer é parecer fraco diante de você, ou ter que escutar suas cobranças o tempo inteiro!

Se ele sumir, é porque realmente precisa de paz para pensar em como resolver a situação, não é porque não gosta de você (nesse caso específico, ok?). Do mesmo modo, apoie-o, diga que está ali para o que ele precisar, que se quiser conversar pode te procurar a qualquer momento, e pronto!

Você só vai procurar esse cidadão quando tiver uma resposta para ajudá-lo. Tem? Ok, então informe-o. Não tem? Então fica quieta! Entenda que quando ele se sentir melhor, ou resolver o problema, ele volta! Dê paz para esse cristão organizar as ideias!

Mulher é um troço chato as vezes. Até quando queremos ajudar acabamos atrapalhando por não entendermos a comunicação do outro. Nem todos gostam de conversar sobre os problemas, de pedir ajuda abertamente, de expor suas fraquezas (ainda mais os homens).


É preciso aprender a entender a comunicação e até mesmo o comportamento do outro.


Se seu boy é do tipo “durão”, que não aceita ajuda de ninguém, “orgulhoso”, então dificilmente ele irá procurar o seu ombro amigo por livre e espontânea vontade. Deixe-o no canto dele, apenas fale que está ali para o que ele precisar, e quando ele se sentir melhor, se quiser te procurar para conversar, tudo bem.

Muito cuidado se você descobre o problema dele e tem a solução. Nem sempre a melhor ideia é tomar as rédeas da situação e resolver por ele, querendo fazer uma surpresa. Conheça bem a pessoa com quem convive antes de fazer isso. O ego masculino pode não lidar bem e achar uma intromissão. Lembre-se: ele não quer parecer fraco.

Converse com ele, exponha sua ideia de solução, e mostre-se disponível para ajudá-lo. Assim, sem rodeios, sem surpresas. Controle seu instinto de proteção. Se você conhece a personalidade dele, então não tente modificá-la: adapte-se!

Vamos continuar discutindo esses aspectos de comunicação em outros artigos. De todo modo, observe mais e fale menos! As vezes a maior ajuda que precisamos é de alguém que permaneça em silêncio conosco, sem cobranças, sem discussão, apenas aceitando nosso tempo. Pense nisso.

Um beijo, sua linda! :*



Segredos da mente masculina: comece definitivamente a entender os homens, e ter melhores relacionamentos!