Sobre controle das emoções e não se apaixonar fácil

 relacionamento-se-apaixonar-facil-relacionamentos

Sobre controle das emoções e não se apaixonar fácil


Já fui do tipo de me apaixonar fácil, sabe amiga? Na época não achava que tinha um problema, mas hoje eu sei: faltava-me amor próprio.


O amor que tinha por mim mesma não era o suficiente, então, sempre que eu encontrava uma pessoa que me fazia bem, eu imaginava que ela seria perfeita para me amar e me fazer feliz. O que acontecia então? Eu me apaixonava! Faltava algo em mim, e a outra pessoa poderia completar.


Bastavam algumas qualidades e pronto, era o amor da minha vida, era o homem certo… Não demorava muito para perceber que havia errado mais uma vez, quebrado a cara mais uma vez, me iludido mais uma vez… Mas não era problema, bastava conhecer uma outra pessoa com qualidades que me encantavam e pronto, lá estava eu apaixonada, começando tudo de novo…


Hoje eu sei o que é isso: carência! Quando você não se acha completa, não se preenche com amor próprio, você sempre sente que falta alguma coisa para ser plenamente feliz… Falta alguém, uma pessoa especial, que te ame, dê atenção, carinho, respeito…


Mas o problema que não percebemos é que, se nós fizéssemos isso por nós mesmas, então não precisaríamos de alguém para completar nossa felicidade, concorda? Perceba que tudo gira e acaba voltando ao mesmo problema: falta de amor próprio.


Como você pode controlar suas emoções e não se apaixonar fácil?

Eu diria para você evitar procurar um amor estando carente. Diria para cuidar primeiramente de você, e preparar seu coração para buscar um complemento, e não um motivo para a felicidade.

Quando você sente que precisa de alguém, que está sozinha, a primeira pessoa que se aproxima com alguma qualidade serve para preencher a vaga. Você não tem requisitos! E o que acontece? Você se apaixona – enquanto a outra pessoa provavelmente só está curtindo um tempo com você, nada mais (já sabemos quem sofre no fim dessa história).


“Deixe o outro se apaixonar primeiro” é o que sempre digo. Quais seus requisitos para se envolver com alguém? Se você não tem, sugiro que elabore. A pessoa que quer ter a honra de conviver com você, ter sua atenção, desfrutar da sua companhia, deve merecer isso tudo, logo, você não deve se iludir facilmente, criar expectativas de um futuro com alguém com quem saiu duas vezes!


Como é deixar o outro se apaixonar primeiro?

É, em primeiro lugar, se valorizar, saber o quanto é especial, o quanto sua companhia é maravilhosa, e o quanto milhares de homens adorariam estar com você. É se amar. Depois, mostrar suas qualidades, despertar na pessoa aquela sensação de “Nossa, é maravilhoso estar com ela…”.


É ser leve, feliz, agradável. Transforme-se em uma pessoa com quem todos gostariam de estar. Deixe sua imagem positiva gravada no outro. Faça algo diferente que passe uma imagem inesquecível.


Estabeleça seus requisitos sobre quem você procura. Fale menos de você e conheça mais sobre a pessoa. Observe-o. Veja se o que ele diz condiz com o que ele faz, com o modo como age. Ele é uma pessoa agradável? Consegue imaginar como seria o dia-a-dia com ele? Conheça-o! Não doe seu tempo, sua atenção e muito menos o seu amor para alguém que você mal conhece. Faça-o merecer você. Faça-o se esforçar por sua atenção.


Quem se apaixona primeiro é sempre aquele que sabe usar os arquétipos certos, as estratégias certas, a energia certa, os gatilhos certos! Aquele que se entrega mais, se envolve primeiro. Não seja essa pessoa. Seja quem analisa criteriosamente se o outro preenche os requisitos, se merece sua atenção e seu amor.


Talvez você se relacione menos depois disso, mas te garanto que os relacionamentos que surgirem terão muito mais qualidade e muito menos decepção.


Vamos fazer um acordo: cuide de você e se ame ao ponto de não se sentir sozinha ou achar que precisa urgentemente de alguém. Aprenda a ser feliz em sua companhia e se valorizar. Depois, da próxima vez que conhecer alguém, seja leve, dê o seu melhor sem esforço, não se apegue de imediato. Deixe a pessoa mostrar o que tem de bom, e veja se o que ele tem a oferecer é o que você procura. Não vá com muita sede ao pote, deixe as coisas acontecerem, conheça a pessoa.


Não fixe sua atenção nele, no futuro, em planos precipitados. Deixe fluir naturalmente. Continue cuidando de você e de sua vida normalmente, e deixe ele se aproximar, mostrar se vale à pena.


Não tenha medo de se afastar. Não vá atrás, deixe ele sentir saudade e vir até você. Não revele sua vida, fale o básico e plante a curiosidade nele para que procure te conhecer melhor. Dê valor à atitudes, e deixe as palavras para um relacionamento sério, em segundo plano – sempre.


Quando estiver carente, alugue um filme e coma chocolate, mas nunca, nunca vá se envolver com alguém – é o pior momento. Seja sempre a prioridade na sua vida, e estabeleça suas regras (O que você permite e o que não permite? Como é sua imagem de homem ideal? O que um homem precisa ter para te conquistar?).


Existe um momento certo para se relacionar. Valorize-se e todos te tratarão assim. Não precisa ter pressa, nem se entregar a qualquer um. Quando você se tem como uma mulher valiosa, você não precisa se esforçar por alguém, os outros são quem se esforçam por você.


Como diz a frase: “Não queira alguém que te complete. Complete a si mesma e procure alguém que te transborde”. Mais vale prezar a qualidade do que a quantidade. Pense nisso.


 Um beijo! :*


Segredos da mente masculina: comece definitivamente a entender os homens, e ter melhores relacionamentos!