Como melhorar a Autoestima? Aprenda o primeiro passo!


Como melhorar a Autoestima?
Aprenda o primeiro passo!


 

Olá, sua linda. Tudo bem?

Não vai me dizer que vai passar o fim de semana em casa toda “xoxa”, com cabelo desgrenhado e unhas mal feitas, só porque não tem um boy do seu lado para sair? (estou chocada, minha amiga).

Tudo bem, eu te entendo! Já vivi essas situações várias e várias vezes (pois é, você não é a única).

Me diz aqui: O quanto você já se prejudicou na vida, ou deixou de aproveitá-la da melhor forma, porque tem baixa autoestima, e se vê como fracassada?

Você sente que nada te cai bem, nenhuma roupa dá certo, que todos vão reparar no seu cabelo ou nas suas unhas, que ninguém nunca vai se interessar por você, que nunca terá sucesso na vida, ou coisas do tipo?

Sua autoestima está despencando igual jaca do pé quando está madura (e pior, ninguém repara pra te ajudar)?

Bom, este artigo definitivamente é para você!

Talvez você pense que esse parece mais um daqueles assuntos chatos, do tipo promessa de emagrecimento…

Mas fica um pouco e dá uma conferida para ver se você se identifica com o assunto. Vamos falar sobre Como melhorar a Autoestima, e te passarei o que considero o primeiro passo essencial para isso.

(além do mas, vamos ficar mais íntimas depois desse nosso primeiro papo, e falaremos sobre muitos outros temas para nos conhecermos melhor. Que tal?).

 

 

 


Me ajuda a te ajudar, amiga?


 

Eu quero te ajudar. E sei que, no fundo, se você está enfrentando situações de baixaestima, você quer uma palavra de conforto.

Minha missão hoje é te ajudar a dar o primeiro passo para perceber se sua autoestima está baixa, e que juntas possamos melhorar essa “danadinha” haha’ 😀

Não sei se você sabe, mas a infância tem uma parcela importantíssima no nosso desenvolvimento na fase adulta. Inclusive pelas características de personalidade que desenvolveremos – incluindo a autoestima.

Você já enfrentou situações em que se sentiu menosprezada ou desvalorizada quando era mais jovem?

Se sim, lembra de como era incômodo aquelas comparações do tipo:

 

  • “Filho de fulana é assim, faz isso, já fez aquilo, e você não!”
  • “Sua irmã/seu irmão/sua prima é tão dedicada, tão estudiosa… Você deveria ser igual!”
  • Ah como eu queria que você fosse como a fulaninha… É uma menina tão comportada, não dá o menor trabalho…

 

E por aí vai…

Eu sei, minha amiga, isso era beeeeem chato. Esse tipo de situação machucava… E guardar essa sensação só para você tornava tudo ainda pior. Concorda?

Por isso espero que você não só leia esta mensagem que escrevo hoje, mas que aplique as dicas na prática e desabafe comigo. Combinado?

Gruda aqui até o fim, e presta atenção nas dicas que vou te passar! No fim você me conta o que achou. Pode ser? Vamos lá então!

 


Identificando a Autoestima baixa


 

Agora o papo vai ficar um pouco mais sério. Isso porque eu quero muiiiiito que você me deixe te ensinar como melhorar a autoestima com esse primeiro passo.

Por quê?

Simples: Eu já passei por essa fase de não gostar de mim como sou, de só reclamar – viver na fossa ou na bad, como dizem.

Era ruim. Me fazia mal. Me transformava em alguém que não sou.

Então acredite: eu sei (pelo menos em parte) como você se sente!

Portanto, posso te dizer que um bom começo para mudar sua autoestima é reconhecer o jeito como você se vê e se aceita.

A dificuldade é aceitar! Você pode até admitir que tem uma autoestima baixa, mas aceitar e querer mudar isso é que se torna sua prisão.

Vamos lá, garota. Você consegue! Acompanha as dicas:

 


1 – Entendendo a Autoestima:


 

Antes vamos entender melhor do que trata esse assunto.

Talvez você acredite que falar sobre autoestima implique somente na estética; mas é aí que você se engana.

Autoestima é um estado de espírito sobre como nos sentimos a respeito de nós mesmos. É um aspecto importante de nosso bem-estar emocional.

Portanto, a baixa autoestima, se não tratada, pode muitas vezes levar a problemas durante toda a vida, incluindo: Ser vítima de relações abusivas, sentir-se constantemente vigilante a respeito de si mesma, e ter medo de fracassar ao ponto de nem estabelecer metas.

Você acha que isso é bobagem? Não é, minha amiga. E no fundo você sabe disso!

 

como-melhorar-a-autoestima-autoridade-feminina-2

 


2 – Avaliando sua autoestima!


 

Como te disse antes, saber que você tem baixa autoestima é o primeiro passo para melhorar e superar esse hábito mental que só te faz mal.

Uma dica para começar a perceber isso, é parar e analisar seus pensamentos.

Preste atenção ao que sua mente te diz sobre você!

Se sua voz interior, ou seus pensamentos sobre si mesma, na maioria das vezes são pensamentos críticos, negativos, de impotência ou incapacidade, você provavelmente tem uma autoestima baixa.

Vamos mudar isso? (diz que simmmm…) 😀

Vou te explicar melhor…

 


3 – Identifique um padrão mental


 

Existe um sexto sentido em você, que te protege e te indica os melhores caminhos a seguir. Ele é positivo, e quer o seu bem. É a sua REAL intuição. Totalmente diferente daquela voz de medo, que só te traz negatividade.

Aprenda: É você que controla sua mente! Você deve determinar se os seus pensamentos sobre si mesma serão positivos ou negativos.

Minha sugestão é: Tente identificar o padrão da sua mente.

Escute o que sua voz negativa te diz. Escreva os pensamentos que tiver a seu respeito todos os dias, por uma semana; e depois procure por padrões ou tendências nas frases.

Por exemplo, sua voz interior negativa pode dizer:

“Não consegui o emprego para o qual acabei de me candidatar! Nunca conseguirei trabalho novamente. Sou inútil mesmo! Não sirvo pra nada!”.

Observe então quais as expressões negativas mais fortes que você usou nessa frase: Nunca conseguirei; Sou inútil; Não sirvo pra nada.

A partir dessa percepção, comece a identificar quantas vezes você repete para si mesma que é inútil, e que não serve para nada? Anote isso!

E após anotar, refaça o pensamento, transformando-o em algo positivo:

“Estou desapontada porque não consegui esse emprego, mas trabalhei bastante! Sei que a vaga certa está por aí esperando por mim. Só preciso encontrá-la.” 

 


4 – Perdoe-se por suas imperfeições!


 

Pessoas com baixaestima têm a tendência de se colocar cada vez mais para baixo. (Relaxa, já passei por isso também 😉 )

MUDE ISSO JÁ!

Lembre-se de que você, como todo mundo, é humana e não precisa ser perfeita!

Não precisa estar sempre alto astral, com a autoestima super elevada – afinal tem dias que não estamos bem,  e isso é normal!

Apenas fique atenta para quando estiver interferindo no seu bem estar! Aceitar que não precisa estar bem o tempo todo, não deve ser desculpa para “odiar” a si mesma em todos os aspectos.

Não precisa ter a cintura da Paula Fernandes, a bunda da Juju Salimeni, a bariga chapada da Deborah Secco para se sentir bonita e desejada.

Foque nas suas qualidades, ao invés de realçar o que considera como defeitos. Essas mulheres tidas como perfeitas, não são perfeitas! Elas também têm defeitos e inseguranças, por mais que você não note ou elas não deixem claro.

A partir de hoje, sempre que você estiver se comparando com outra mulher, note esse pensamento e mude! Admire que ela é bonita, use-a como inspiração, mas não se sinta mal por não ser como ela!

Quando perceber que está denegrindo a si mesma, mude! Refaça o pensamento!

Se não consegue ter fé em um pensamento super positivo, pelo menos amenize o que sua mente te diz, até que aos poucos você consiga ter visões mais positivas sobre si mesma!

 


“Ai, como eu queria ter o corpo da Paola Oliveira! Mas eu sou gorda/tenho celulites/não tenho bunda/sou horrorosa… Nunca serei tão bonita assim!”PENSAMENTO ERRADO!

“Nossa, como a Paola Oliveira é gata! Com determinação, se eu fizer tudo direitinho, consigo melhorar essa celulite e gordura extra também. Já sei: vou me inspirar no corpo dela, melhorar o que me incomoda, e ficar mais satisfeita com meu corpo!” – PENSAMENTO MAIS ADEQUADO!


 

Você pode tudo, se quiser! Acredite nisso até se tornar verdade para você!

E não seja tão crítica consigo mesma. Pega leve! Ninguém é perfeito (ou cada um é perfeito a seu modo!) 😉

 


5 – Procure aconselhamento profissional


 

Ok. Você tentou tudo que pode, mas está difícil enfrentar isso sozinha…

Tem a sensação de ser incapaz de melhorar sua autoestima por conta própria, ou fica incomodada em explorar as raízes do seu problema…

Nesse caso, procure ajuda!

Será importante procurar um psicólogo, ou mesmo um terapeuta que possa te ajudar a identificar e lidar com as bases da sua baixa autoestima.

Procurar ajuda profissional não deve ser visto como algo ruim. Pelo contrário, se você tem essa atitude de se aceitar como uma pessoa que precisa de ajuda profissional, saiba que você é corajosa!

Muitos sofrem com problemas sérios pelo simples orgulho de não querer se sentir inferior. Isso é pura balela! Não entra nessa onda!

E não me demorando mais, quero te dar PARABÉNS por ter chegado até aqui! Às vezes é difícil falar sobre o que nos incomoda.

Agora, como te disse no início desse post, me ajuda a te ajudar. Bota para fora tudo que você sente. Lava essa alma. Para de guardar dentro do coração, o que deveria estar longe do seu corpo!

Eu quero te ajudar a ser melhor! Espero que você também queira. Mais do que isso: queira o seu bem!

Foi ótimo conversar contigo sobre como melhorar a autoestima… Adorei nosso primeiro papo. 😀

Te espero no próximo artigo! E aproveita para me contar como você se saiu no fim de semana (chegue me falando que arrasou corações e está com sua autoestima lá nas alturas, tá bem minha linda?).

Beijocassss da Lu!!!

 

Imagem de Capa: Freepik
Compartilha aí com as amigas:
error: Este conteúdo é protegido!