Não crie Expectativas: O Segredo para Não se Decepcionar!


Não crie Expectativas. O Segredo para Não se Decepcionar!


 

E aí sua linda. Tudo bom?

Ai menina, as vezes eu paro e fico pensando no tempo que a gente perde criando expectativas… Já pensou nisso?

Mal conhecemos alguém, e já enchemos a cestinha de esperança… Acreditando que aquela pessoa sempre nos surpreenderá positivamente.

E o que costuma acontecer no fim? Quebramos a cara!

Como somos tolas!

Se até mesmo nós, às vezes, tomamos atitudes que decepcionam as pessoas; que moral temos para querer que elas sejam perfeitas, né?

Portanto, o conselho desse artigo é: Não crie expectativas! Ponto.

Vamos falar sobre isso…

 

 

 


Uma Palavra sobre Expectativas…


 

Seres humanos são complicados. Isso é um fato.

Lidar com pessoas é estar sempre diante de um mar de possibilidades, sem saber que direção será tomada.

Podemos esperar o melhor das pessoas, mas isto não é o suficiente para recebermos sempre o melhor delas.

E um dos problemas está no simples fato de que somos diferentes! O que é bom para mim, pode não ser para você.

O que eu considero uma atitude positiva, aos seus olhos pode ser negativa. Os nossos parâmetros podem ser diferentes. A forma como enxergamos a realidade é diferente!

Logo, não podemos exigir que o outro se comporte de acordo com os nossos princípios, com o que consideramos aceitável ou não.

O outro tem seu próprio modo de ver e encarar a vida.

Parece simples, mas se torna complicado na prática.

Ter expectativas é esperar que algo aconteça conforme o seu desejo. Mas esquecemos que o livre arbítrio nos impede de impor nossos desejos aos outros.

O outro sempre vai agir conforme a própria vontade, e nem sempre isso vai condizer com o que você deseja.

É preciso aceitar e conviver com isso – se quiser manter a sua sanidade mental!

 


Para não ter Decepções, Não crie Expectativas!


 

Infelizmente a expectativa é diretamente proporcional à decepção: quanto maior sua expectativa, maior o risco de se decepcionar amargamente.

Não parece ser possível separar um, do outo. Se você espera por algo, você tem uma chance de se decepcionar – principalmente quando falamos de pessoas.

Qual seria a receita então?

Não crie expectativas!

Ok, na prática isso complica… Estamos sempre criando expectativas – em maior ou menor grau. Seja o simples desejo de ainda ter aquele cupcake que você adora na doceria, ou de nunca ser traída pela pessoa amada.

Ter expectativas é bom, é útil, nos faz idealizar futuros positivos, onde coisas boas acontecem.

O problema existe, quando você não sabe como lidar com aqueles momentos onde a sua expectativa não será atingida.

Pode ser tranquilo quando seu desejo era algo pequeno, quando sua personalidade é fácil…

Mas quando você depositou todas as suas fichas em algo que tinha grande importância, e não saiu como você desejava; é inevitável sentir uma pitada de desânimo, descrença, e negatividade.

Não crie expectativas!

E quando falo em não criar expectativas, em partes, quero dizer para não dar tanta relevância a elas. Para enxergar as diversas possibilidades.

Os desejos sempre existirão. Os ideais criados sobre pessoas e circunstâncias, são hábitos da nossa mente. Estamos sempre esperando algo.

Mas você possui a capacidade de dosar a atenção que dá a tudo isso.

 

 


Crie elefantes, unicórnios, vergonha na cara, mas não crie expectativas!


 

Use a sua imaginação para desenhar futuros positivos, onde coisas boas acontecem, onde a humanidade é boa, onde tudo dá certo; mas inclua nisso a probabilidade de se decepcionar com as pessoas.

Deixe que elas te surpreendam. Espere o melhor das pessoas e situações, mas esteja atenta às possibilidades adversas.

Entenda que há uma chance de se decepcionar. Imagine como sendo uma chance pequenininha, quase inexistente, mas aceite essa possibilidade.

Se você começar a pensar assim, perceberá que continua esperando sempre o melhor, mas está ciente de que o oposto pode acontecer – e está tudo bem.

Se der certo, que maravilha! Mas se não der certo, você não será pega de surpresa, pois sabia dessa possibilidade.

Isso é sonhar com os pés no chão. Você não desacredita da expectativa, mas a coloca no lugar certo.

Você não se torna uma pessoa negativa, que espera sempre o pior; mas também não permanece sendo tola e acreditando em conto de fadas.

Equilíbrio!

É conhecer alguém e pensar: “Parece ser legal. Espero que seja!”, mas aceitar que aquela pessoa não tem a obrigação de responder às suas expectativas, e pode te decepcionar – até mesmo sem saber.

 

  • É estar conversando com alguém, e entender que pode ficar no vácuo a qualquer momento. Pode acontecer.
  • É esperar ter um homem fiel ao seu lado, mas não ficar surpresa se um dia descobrir que ele te traiu. Pode acontecer.
  • É ter uma melhor amiga para contar, mas entender que em algum momento, pode não ser possível contar com ela. Pode acontecer.
  • É fazer o melhor por alguém, mas entender que ele pode não fazer o mesmo por você. Pode acontecer.
  • É dar a mão a quem precisa, mas saber que pode não ter esse auxílio de volta quando precisar. Pode acontecer.

 

E se acontecer?

Está tudo bem. Não é nenhuma surpresa, pois você cogitou essa possibilidade!

E digo mais: Aprenda a não fazer algo esperando retribuição em troca. São imensas as chances de você se decepcionar!

Quer fazer? Faz! Mas não fica esperando que o fulaninho ou a fulaninha agirão da mesma forma com você. Dificilmente isso acontece!

Faz e solta. Deixa rolar. Se o outro retribuir, que maravilha! Ganhou um pontinho. Se não, não é nenhuma novidade alarmante. Você vai sobreviver.

Resumindo: Não foque nas expectativas negativas, mas não crie expectativas 100% positivas. Te garanto que sua vida ficará mais leve, e você mais feliz.

Experimenta!

Aproveita e continua lendo: As pessoas só te procuram quando precisam? Hora de dar um basta!

Beijo, sua linda! :*

 

error: Este conteúdo é protegido!