Por que você não deve dizer – Eu te amo – para ele…


Por que você não deve dizer
“Eu te amo” para ele!


Oi amiga! Tudo certo?

Este é um título estranho para se começar um artigo, não acha? É… Eu também. Afinal, vai contra tudo o que dizem por aí.

Apesar de tudo, eu te amo ainda é uma frase especial para muitas pessoas. Praticamente todos nós queremos ouvir, pois meio que nos “prova” que somos amados. Ledo engano.

Durante toda a minha vida vi os livros, filmes, e séries, ensinarem que eu deveria dizer eu te amo para a pessoa por quem estava afim. Mas a vida real, bom… Ela me respondia de um jeito diferente da ficção.

Hoje quero te explicar melhor porque dizer eu te amo não costuma ser como nos contos de fada, e porque você deve esperar o momento certo para fazer isso (antes que essa frase seja a responsável por destruir o seu coração).

Continue comigo…


Eu te amo: Ficção versus Realidade


Tudo começa com um interesse inicial e aparentemente inocente, ingênuo, entre duas pessoas. Quase sempre, ingênuo por parte da mulher.

Início de romance costuma ser lindo, florido, e repleto de sensações prazerosas, que nos fazem acreditar que o mundo é perfeito, e que a humanidade ainda tem solução.

Bom, pelo menos essa é a lente pela qual costumamos ver as coisas ao nosso redor neste momento de paixão intensa.

É lindo. Não se pode negar isso. Mas nem sempre é real.

É triste e frustrante imaginar que podemos perder a pessoa que amamos em um piscar de olhos. Chega a ser revoltante saber que estávamos ali, ao lado dela, o tempo todo, e não dissemos tudo que poderíamos e deveríamos revelar.

Com base nessa premissa é que a ficção nos ensina que revelar nossos sentimentos, deixando-os bem claros, é sempre a melhor escolha a ser feita. E, infelizmente, também é com base nisso que tantas mulheres revelam seus sentimentos e ficam decepcionadas e amarguradas depois.

Na vida real, falar de sentimentos é complicado. Não é tão simples e florido como pregam os romances e a autoajuda. Pessoas são complicadas, e lidar com elas também.

Seria realmente fantástico se pudéssemos conhecer um cara hoje, sair com ele por uma semana, saber no nosso íntimo que ele é O Cara, entregar nossos sentimentos em uma bandeja, e sentir a reciprocidade dos sentimentos dele.

Mas não é isso que acontece em 99% das vezes.



O momento certo de dizer: Eu te amo


Essa linda frase têm sido foco de controvérsias. Já imaginou dizer que ama alguém e essa pessoa fugir de você? Parece insano? Pois é mais comum do que você pensa.

Na vida real, nos relacionamentos reais, essa frase é um tanto perigosa, digamos. Nem todo homem está apto a ouvir (ou mesmo quer ouvir de você). E nem todo homem está apto a dizer (ou quer dizê-la para você).

Por isso eu defendo que há momentos para dizer eu te amo. Não para uma mãe, pai, amigo, ou familiar… Mas para um homem. Aquele homem, que você realmente acha que ama.

Não estou dizendo que você nunca deve dizer que ama alguém, mas te garanto que, se você é emocionalmente frágil, e se abala com facilidade; saber o melhor momento para expor seus sentimentos pode ser útil.

Talvez este artigo não seja para você. Talvez não tenha problemas em declarar seu amor e receber vazio ou rejeição de volta. Quem sabe isso seja normal na sua vida, e você saiba lidar com isso.

Por outro lado, talvez você seja sensível, muito sensível. Talvez nunca tenha verbalizado que ama alguém, e esteja buscando coragem para fazer isso. Ou talvez já tenha sofrido bastante ao repetir essas sete letras, e ter se frustrado por não ter o retorno que esperava.

Talvez não tenha dito, mas tenha ouvido e acreditado, para no fim descobrir que não passavam de palavras vazias e sem significado – mas que, no fundo, você acreditou serem reais.

Muitas pessoas desistem do amor por causa dessa frase. Por que ela foi dita antes da hora, por que ela não foi dita, ou por que ela foi dita para outra pessoa que não você… Os motivos são diversos.

Mas a real pergunta que me faço é: Estou realmente pronta para dizer isso, e preparada para lidar com uma rejeição, ou com uma resposta vaga de volta? E a outra pessoa? Será que está preparada para ouvir isso de mim? Será que ela deseja isso? Afinal, falar é mesmo necessário?


O Eu te amo está banalizado…


As pessoas podem ser cruéis e manipuladoras; e isso inclui os homens, por mais que o seu cara pareça “diferente” como você acredita que ele seja.

Na vida real, os homens já sabem a importância e poder que essa frase tem sobre nós. E, infelizmente, muitos deles usam isso como arma para conseguir o que querem – e depois caírem fora.

Sempre oriento: Não saia dizendo que ama primeiro. Não fique revelando seus sentimentos nos primeiros encontros, quando nem o conhece direito. Espere. Sinta. Tenha certeza. Não se apresse.

E quando digo isso não é apenas por uma questão de jogo psicológico (apesar de que ele existe!), mas por você. Pelo cuidado com seus sentimentos, com sua fragilidade, e com a repercussão negativa que isso possa te causar.

Nem todos reagem com força e persistência às decepções amorosas; principalmente quando elas ocorrem com frequência.

“Aproveite o hoje. Você não sabe se terá outra chance”. Sinceramente não sei se isso é suficiente para arriscar meu controle emocional. Por que precisamos entrar em uma relação já imaginando que fins trágicos podem acontecer?

Por que não podemos acreditar que teremos tempo para conhecer o outro, entender suas emoções, entender nossas emoções, para finalmente expor o que sentimos?

Talvez você me diga que é porque, em algum momento, todos nós iremos morrer. Mas se pensarmos dessa forma, não seria melhor então não se envolver com ninguém? Assim evitaríamos o medo, a frustração, e a dor da perda.

Iremos morrer, mas não precisamos acreditar que isso será em breve, e que precisamos urgentemente revelar tudo que sentimos com palavras. Há tantas formas de dizer que amamos alguém…



Aprenda a identificar e exprimir emoções
de variadas formas


Por que importa tanto ouvir/dizer essa frase? Já pensou nisso?

Por que não podemos simplesmente aprender a treinar mais nossos olhos a enxergar as reais declarações de amor, ao invés de deixar que nossos ouvidos cuidem disso?

Por que é complicado!

Por que ações e amor nem sempre são como gostaríamos. Por que tirar o próprio casaco para te cobrir no frio, não é tido como um gesto de amor. Por que trabalhar excessivamente para te dar uma vida confortável, não é visto como prova de amor…

“Ele nunca disse que me ama…” – Tem certeza? Observou bem?

As palavras ainda são supervalorizadas. Não basta dizer que “sente saudade, que gosta muito”, tem que ser “eu te amo”. Não basta um olhar apaixonado, um abraço apertado, um andar de mãos dadas… Tem que ser eu te amo.

Nem todos conseguem demonstrar com gestos, aquilo que sentem; e nós não nos importamos em trabalhar essa falha.

É mais fácil só ouvir, do que parar e prestar atenção às diversas formas que o outro usa para nos dizer que ama. Ou ainda, utilizarmos nós dessas formas variadas para exprimir nosso amor.


Aproveite para ler o artigo: Como os homens demonstram seu amor?


Não estou dizendo que você deve perder sua fé nessa frase… Estou dizendo que deve ter mais cuidado com o que causa a si mesma. Cuidado com o que revela, e com o que espera em troca.

Não sou contra declarações de amor, sou contra amores declarados e não retribuídos, pois sou prova viva dos estragos que isso pode causar.

Faz parte da vida? Sim, com certeza. É um aprendizado e nos ajuda a evoluir… Mas até que ponto isso ajuda, e quando começa a, de fato, nos atrapalhar? Será que todos enxergam isso como aprendizado? Ou apenas associam à sensação de derrota, e se sentem fracassados e incapazes de serem amados por alguém?

Por que você precisa dizer que ama tão rápido? Por que não pode dizer que “gosta muito”, até ter certeza se realmente ama, ou se revelar isso não vai te fazer mal?

Aprenda a expressar seu amor de várias formas, e a interpretar os gestos de amor do outro. Tenha paciência com as palavras, pois nem todos estão prontos para ouvi-las, dizê-las, ou mesmo querem fazer isso.

Aliás, confiar nas palavras é perigoso. Nem tudo que é dito é a verdade que se sente.

Pressionar o outro a dizer que te ama, ou obrigá-lo a aceitar o seu amor, não é saudável.

E se você já perdeu a fé no amor, se já ouviu tantos “eu te amo” em vão, ou mesmo já revelou o que sentia e foi abandonada, calma. Às vezes o “eu te amo” era real naquele exato momento em que foi dito, mas depois deixou de ser.

Sentimentos vêm e vão. E tudo que você pode fazer é aprender como lidar com eles. Para isso, nada melhor que aceitar que as frustrações fazem parte da sua vida, mas não serão uma regra para sempre.

Há tempo para tudo. Inclusive para dizer que ama. E até lá, você pode fazer isso das mais variadas formas. Use sua criatividade.

Pense nisso.

Um beijo, sua linda. :*


 

Segredos da mente masculina: comece definitivamente a entender os homens, e ter melhores relacionamentos!