Relacionamento ruim: Onde você pode ter errado?

relacionamento-ruim-relacionamento-desgastado


Relacionamento ruim: Onde você pode ter errado?


Sabe, observo e acompanho centenas de casos de mulheres, das mais diversas idades, e que aparecem com muitos problemas parecidos. Isso me leva a entender que realmente há uma falha na interpretação do significado da palavra relacionamento.

As mulheres, em sua maioria, adquirem (sabe-se lá como) o hábito de delegar sua felicidade ao outro (um péssimo hábito, diga-se de passagem!). Elas esperam encontrar o homem perfeito, que finalmente as fará felizes e irá tirá-las dessa vidinha chata e monótona que vivem.

Ledo engano!

Ninguém tem a obrigação de te fazer feliz! Quantas vezes eu já te disse isso? A obrigação de se fazer feliz é sua e de mais ninguém! Não adianta vir se lamentar dizendo que ele não te faz feliz, se nem você mesma se deu ao trabalho de lutar por sua felicidade!

E o que acontece em seguida é algo típico: você, achando sua vida sem graça e tediosa, acredita que, ao encontrar o amor da sua vida, tudo vai se resolver! A vida virará um mar de rosas, o mundo ficará lindo, e as pessoas serão maravilhosas…

Mas algum tempo se passa, e você percebe que não tem a atenção que gostaria, que ele tem amigos, família, hobbies, e mais uma série de fatos da vida pessoal dele, que não envolvem você. Que ele trabalha e/ou estuda, e não pode ficar disponível as 24 h do dia.

Você começa a sentir uma sensação de solidão, abandono, e decepção. Passa mais tempo cobrando e reclamando, do que realmente aproveitando os momentos que têm a dois. Se dependesse de você, os dois fariam tudo – TUDO – juntos!

Mais tempo se passa, e você já se transformou em outra pessoa. Ele não te reconhece mais, e cada vez tem menos vontade de estar ao seu lado. Você chora, sofre, discute, e nada se resolve. Todas as suas tentativas mais afastam que aproximam.

Chegamos a um impasse: se um relacionamento te faz mais chorar do que sorrir, então é hora de deixar ir. Se você não consegue se dar o amor, carinho, e atenção de que precisa, então não tem nenhum – NENHUM – direito de cobrar isso de alguém.

As pessoas te tratam como você se trata, lembra? Se não consegue deixar de ser tão dependente do outro, então talvez seja o momento de deixá-lo ir, de permitir que uma nova pessoa entre na sua vida. Mas há um detalhe todo especial, que poucas mulheres aprendem: o problema não está no outro, está em você! E até que o resolva, nenhum homem será suficiente para suprir suas necessidades.

É contigo que você precisa conversar. É com si mesma que precisa se resolver. Talvez precise realmente de um tempo sozinha, para conhecer mais sobre você, para descobrir o que gosta, para se divertir sem ninguém, para ser sua melhor amiga, e finalmente, para aprender que a felicidade não depende do outro.

Quando resolver cuidar mais de você, e viver sua própria vida sendo feliz e procurando alguém que te complemente ao invés de te completar, aí sim, você terá encontrado a chave para a verdadeira felicidade no amor!

Pensa nisso. Pensa em você.

Um beijo, sua linda! :*


Compartilha aí com as amigas:
error: Este conteúdo é protegido!