Seja inteligente: saiba controlar suas emoções!

controlar-emocoes

Seja inteligente: saiba controlar suas emoções!


Oi amiga! Como você está? Posso te dizer que este fim de mês aqui anda absolutamente corrido… Espero que sua qualidade de sono esteja melhor que a minha, e o seu nível de estresse esteja menor.


Por falar em estresse, estes dias ando realmente precisando de uma boa meditação para acalmar meus ânimos, então fiquei pensando: como você controla suas emoções?

O que? Você não controla? Sente aqui amiga, vamos conversar…

Saiba que muito do sucesso de um bom relacionamento decorre da capacidade de controlar as próprias emoções. Sempre digo para as meninas: “é você que controla sua mente, não deixe que seja o contrário”.

Não adianta estar no ápice do estresse, no pico da TPM, e ‘despejar’ todas as suas frustrações, desânimos, raivas, sobre a outra pessoa…

Se o ato de ser violenta te acalma, então sugiro que compre um saco de box!


Uma mulher inteligente sabe lidar com as próprias emoções. Sabe manter o controle nas situações desafiadoras, e sabe como expor o que sente sem tornar-se desequilibrada. Você dá atenção a alguém com plenos sinais de desequilíbrio? Não, né! Então porque achas que um homem vai dar atenção ao que você fala durante um surto psicótico? Jamais!

Entenda amiga: para os homens, é como se fôssemos uma espécie de tecnologia, manipuladas via controle remoto. Quando você se deixa levar pelo sentimentalismo descontrolado, ele aperta o botão “mudo” e suas palavras passam a ser ignoradas nos primeiros dois minutos de verbalização (e olhe lá se durar isso tudo!).

Mulher sob efeito de hormônios não tem voz. Gritar, se descontrolar, reclamar, chorar, quebrar os móveis… São atitudes histéricas que não te levam a lugar nenhum e ainda tiram qualquer razão que haja nas suas palavras.

É preciso aprender a controlar suas emoções, seus sentimentos, e a saber quando usá-los e com que intensidade.


Ele aprontou? Ele te desrespeitou? Ele não te dá atenção? Ele é arrogante? Vá por mim: reclamando e discutindo você não conseguirá mudar esses padrões comportamentais. Primeiro você nem sequer deve cogitar a possibilidade de permitir desrespeito e arrogância. Segundo, querer atenção constante é efeito de carência. E terceiro, se ele tem ‘culpa no cartório’, é sua firmeza que determinará se ele continuará aprontando ou não.

Não perca seu tempo falando, reclamando, discutindo, ameaçando… Aja! Mostre seu valor, seja firme nas suas decisões, mantenha-se indiferente. E se, em último caso, nada disso resolver e você precisar partir para o ‘diálogo’, transforme-o realmente em um diálogo: onde os dois conversam civilizadamente e demonstram suas opiniões. Agir assim é ser sensata.

Quando precisar conversar com um homem, nunca inicie com a famosa “Precisamos conversar!” – isso ativa os sinais de alerta masculino (e por si só já causa enorme pânico neles). Apenas comece uma conversa normalmente, sem alteração, e seja direta, com linguagem simples, e o mais breve possível. Vá direto ao ponto, sem rodeios, sem florear as frases, sem sentimentalismo. Sabe uma reunião de negócios? Então, é mais ou menos assim.

Quando você age de forma controlada, contida, o homem enxerga sua autoridade, percebe que você não está brincando (muito menos está sob efeito de hormônios) e milagrosamente ele presta atenção. Em uma linguagem chula, ele sabe que “a porra ficou séria!”.

Portanto amiga, da próxima vez que precisar ‘dar uma lição de moral’ ou esclarecer alguns fatos ‘mal explicados’, deixe os hormônios de lado, respire fundo, mentalize a paz e “mande a real” sem papas na língua. Fale de homem para homem (afinal, você não vê dois homens dialogando com sentimentalismo, vê?).

Experimente e veja a mudança na sua vida. É a partir daqui que você passa de mulher sensível em excesso, à mulher firme, convicta e decidida. Acredite, fará toda a diferença no seu relacionamento!

Beijo grande. :*


 

Compartilha aí com as amigas:
2020-07-29T16:21:55-03:00

Sobre a Autora:

Mentora de Mulheres. Publicitária. Especialista em Relacionamentos, Inteligência Emocional, e Comunicação Assertiva. Instagram: @talithaalencar