Como Controlar as Emoções: 03 Passos Práticos

Como Controlar as Emoções de Forma Inteligente


 

Dá pra saber como controlar as emoções, ou a única saída é deixar que elas surjam e desapareçam sozinhas?

Com certeza você já enfrentou situações onde gostaria de ter agido diferente, mas não soube como controlar as emoções.

Talvez um término de relacionamento onde você se humilhou atrás, e se sentiu desvalorizada…

Talvez uma briga com uma pessoa querida, onde você acabou tendo um acesso de raiva e falando coisas que não gostaria…

Quem sabe até aquela tristeza persistente, que aparece sempre que bate a carência…

Como controlar as emoções, e impedir que elas nos controlem (principalmente no impulso do momento)?

O primeiro passo é entender porque nos emocionamos, e quais as melhores formas de comunicar essas emoções.

Vou te explicar os 3 passos práticos mais adiante, mas antes, vamos entender alguns pontos…

 

Como Controlar as Emoções: Pra que elas servem?


 

Vez ou outra recebo email de alguma menina me contando sobre sua “personalidade difícil”, e achando impossível saber como controlar as emoções e mudar isso.

Não é impossível. Mas é um trabalho diário.

Lidar com nós mesmos já é difícil, e com outros seres humanos que também têm suas particularidades, pior ainda.

Para isso é necessário entender que as emoções não existem por acaso. E muito menos são boas ou ruins.

Dizemos que há emoções positivas e negativas apenas como uma forma de descrever o que sentimos, mas mesmo o que parece negativo existe para nos alertar.

Toda emoção é uma reação a um estímulo ambiental e/ou cognitivo, podendo ser primária ou secundária.

Elas se manifestam de formas diversas, através das nossas atitudes, tom de voz, vocabulário, expressão corporal…

E pode até parecer que elas sempre acontecem de forma involuntária, mas é necessário saber que através do conhecimento sobre você e sobre os outros, é possível administrá-las.

É por isso que existe a inteligência emocional.

 

Como Controlar as Emoções

 

Como Controlar as Emoções: Inteligência Emocional


 

A inteligência emocional é obrigatória para aprender como controlar as emoções, e isso inclui desenvolver duas grandes competências:

 

  • Competências emocionais pessoais;
  • Competências emocionais sociais.

 

As competências emocionais pessoais, como o nome sugere, estão relacionadas à forma como você se relaciona consigo mesma e lida com seus sentimentos e emoções.

Requer conhecer muito bem todos os seus pontos fortes e fracos, sabendo como utilizá-los em seu favor.

As competências emocionais sociais dizem respeito ao seu relacionamento com as outras pessoas, tentando formar vínculos saudáveis.

É entender como as pessoas se comportam, qual a melhor forma de lidar com elas, como colaborar com o crescimento delas, e usar as situações do cotidiano para se desenvolver.

Aqui usamos e abusamos da empatia: A arte de se colocar no lugar do outro e tentar entendê-lo como se estivesse na pele dele.

As duas competências juntas te ajudam a desenvolver autorresponsabilidade pelos seus atos, bem como ter um olhar mais humano sobre o próximo.

Comece a observar seu próprio comportamento, e a refletir sobre ele. Quais os seus pontos fortes e fracos? Como isso pode ser útil?

Nesse mesmo ritmo, trabalhe sua autoestima e pratique a arte da resiliência.

 

Como Controlar as Emoções: 3 Passos Práticos


 

O conhecimento-chave para aprender como controlar as emoções é o autoconhecimento.

Não podemos controlar como os outros se comportam, nem o que fazem conosco, mas podemos controlar como nos sentimos e reagimos à isso.

Para ampliar o seu autoconhecimento e te ajudar a saber como controlar as emoções, comece seguindo esses passos:

 

  • Passo 01: Identifique os Gatilhos e as Emoções

 

Gatilho é tudo aquilo que dispara em você um desejo, uma reação, uma atitude, um comportamento.

Por exemplo: Uma mulher enfrentando um fim de relacionamento, ao pegar no celular fica ansiosa e sente vontade de ficar olhando se o ex está online.

Pegar no celular é um gatilho que dispara nela a emoção da ansiedade, e a leva a ter um comportamento que fortalece isso.

Quando você aprende a identificar quais os gatilhos que disparam certas emoções em você, se torna capaz de interromper o ciclo antes de perder o controle.

Do mesmo modo, identificar o que está sentindo vai te permitir entender para onde isso vai te levar.

Exemplo: O crush marcou encontro contigo e não apareceu. A demora dele, junto com a ausência de contato, disparam em você o sentimento de raiva, imediatamente.

Se você agir no impulso, a tendência é que você solte os cachorros em cima dele querendo saber porque ele não apareceu.

Entretanto, se você identificar o que está sentindo e porquê está sentindo, conseguirá perceber que está com raiva, decepcionada, triste, por ter levado um bolo.

É só parar um segundo, respirar, e identificar o que está sentindo. Isso vai interromper o ciclo automático, e você poderá seguir o próximo passo.

 

Como Controlar as Emoções

 

  • Passo 02: Racionalize a Situação

 

Aconteceu algo, você está nervosa, e quer saber como controlar as emoções.

Agora que você identificou os sentimentos e a causa deles, seu próximo passo é racionalizar a situação.

Qual seria a melhor forma de responder à isso?

Usando o exemplo anterior, onde o crush te deu bolo no encontro, racionalmente falando, qual seria a melhor forma de reagir?

Analisando as informações concretas que você tem, a única coisa que sabe é que ele não apareceu. Isso não significa que não possa ter acontecido algum imprevisto, certo?

Se pensar racionalmente, um imprevisto é uma hipótese a ser considerada.

Logo, ao invés de partir pra discussão e cobrança, se humilhando, você pode deixar que ele explique o motivo da ausência, e então poderá analisar o que fazer.

Racionalizar a situação é olhar para os fatos concretos que você tem (não as paranoias que sua mente cria), e pensar: De acordo com o que sei, qual a melhor atitude a tomar para resolver?

Isso é sair do impulso e agir de forma consciente.

Fica mais fácil de aplicar na prática quando você muda o foco, e resolve o problema com a cabeça fria.

 

  • Passo 3: Mude o foco

 

Costumo dizer que tem gente que deita no sofá para sofrer. A pessoa reserva um tempo só para trazer memórias tristes à tona, e ficar na bad.

Para saber como controlar suas emoções, você precisa mudar o foco do problema!

Se deixar sua mente ficar vagueando pelas lembranças, a tendência é que o sentimento ganhe cada vez mais força.

Assim que você identificar o gatilho causador da emoção, e perceber que está mudando de humor, mude o foco.

Ocupe sua mente com distrações que sejam positivas para você. Isso vai de acordo com sua personalidade: Música, filme, livro, comida…

O importante é que você não alimente a emoção que está começando a se formar. Interrompa o ciclo antes que ela ganhe força.

Se o gatilho causador é a presença de alguém, então afaste-se. O importante é reduzir tudo que pode intensificar a emoção.

IMPORTANTE: Mude o foco, mas não fuja. Não tape os olhos e finja que está tudo bem.

Sentir é necessário. O problema é alimentar o sentimento a ponto dele causar desequilíbrio.

Identifique o que está sentindo, saiba o motivo, entenda, mas escolha conscientemente não alimentá-lo.

 

Como Controlar as Emoções: Faça disso um Hábito!


 

Toda habilidade se desenvolve com prática, e não é diferente quando você quer aprender como controlar as emoções.

Treine o processo de 3 passos. Aprenda a racionalizar seus sentimentos, e a lidar com eles de forma consciente.

Precisa treinar seu cérebro a parar de agir no piloto automático, sempre sendo reativa ao que te acontece.

No começo não será fácil. Mas se você persistir, essa habilidade de estar atenta às suas emoções se tornará parte de você.

É um monitoramento constante, porém, necessário.

Todo processo de autoconhecimento envolve esse olhar para dentro. As respostas não estão aqui fora.

Enquanto você desenvolve essa habilidade de racionalizar, aproveite para fortalecer as “emoções positivas”. Isso será uma armadura a mais para te proteger.

Você pode:

 

  • Praticar meditação. É uma atividade excelente para autocontrole.
  • Praticar atividades físicas. Qualquer tipo de exercício vai te proporcionar maior contato com boas emoções.
  • Se envolver com alguma causa social. Lutar por um ideal que você acredita vai te ajudar a se sentir melhor consigo mesma.
  • Adotar um bichinho de estimação. Pode ser uma experiência sem igual.

 

Encontre a sua válvula de escape.

 

Como Controlar as Emoções

 

Os 27 Tipos de Emoções


 

Vou encerrar esse artigo sobre como controlar as emoções, trazendo uma curiosidade.

Você sabia que podemos expressar 27 tipos de emoções? Os cientistas estudaram o assunto e chegaram a conclusão dessa lista abaixo:

 

  1. Admiração
  2. Adoção
  3. Alívio
  4. Anseio
  5. Ansiedade
  6. Apreciação estética
  7. Arrebatamento
  8. Calma
  9. Confusão
  10. Desejo Sexual
  11. Dor empática
  12. Espanto
  13. Estranhamento
  14. Excitação
  15. Horror
  16. Inveja
  17. Interesse
  18. Júbilo
  19. Medo
  20. Nojo
  21. Nostalgia
  22. Raiva
  23. Romance
  24. Satisfação
  25. Surpresa
  26. Tédio
  27. Tristeza

 

E aí? Quais as emoções que predominam mais na sua vida? Espero que sejam as boas – e se forem as “ruins”, desejo que este artigo te ajude a controlá-las.

Antes de ir embora, aproveita para ler os artigos:

 

 

Um beijo, sua linda! :*

 

Talitha Alencar

Terapeuta Especialista em Relacionamento para Mulheres, com foco em Conquista, Reconquista, e Reconstrução de Relação. Instagram: @TalithaAlencar.

Related Episodes